Quinta-feira, 21 de Junho de 2007
Pinto da Costa e Joe Berardo- o mofo e o ar fresco

No mês que corre era suposto que o nosso futebol tivesse entrado de férias e que as conversas de café não fossem além do mercado de transferências (que avança ao sabor da imaginação dos nossos três diários desportivos), porém os senhores Pinto da Costa e Joe Berardo decidiram agitar as águas (apesar da época balnear não correr de feição) e excepcionalmente num ano ímpar (sem europeu ou mundial) há futebol em Junho.

Pinto da Costa nas páginas do Público surgiu algo ressabiado com a perseguição pessoal à sua pessoa e ao FCP que o apito dourado significa. Num jornal credível procurou sustentar a sua credibilidade junto da opinião pública, resumindo tudo a uma tramóia que não beliscará o imaculado presidente do FCP.

Pinto da Costa, o baluarte do bairrismo nortenho, afinal não passa de um singelo homem que se apaixona, que gosta de fruta, que é traído, que não gosta de bichos de rapina.

Joe Berardo, por sua vez, com a graciosidade de um elefante, surgiu na vida dos benfiquistas. Conhecedor profundo do mercado bolsista e preocupado com o rumo do SLB, lançou uma OPA sobre as acções do clube cotadas na Bolsa e inverteu a vertiginosa desvalorização destas. Nas entrevistas que se seguiram Berardo confirmou que o silêncio deveria ser de ouro, pois o comendador não se revela tão feliz nas palavras que escolhe como nas jogadas no mundo financeiro.

Sem férias, SLB e FCP prosseguem o campeonato. No entanto, há uma vitória para o Benfica: se o Porto se resume ao mofo de Pinto da Costa e a sua corte, no Benfica de vez em quando há novidades e ar fresco.

 



publicado por Zorro Danado às 13:13
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

PJ emergiu «to bring us h...

Prince - «Some say a man ...

Colheita de 2015 - I

Sacrifício, garantias, ca...

Colheita de 2014 (apêndic...

Colheita de 2014 (uma som...

A chuva, um homem saudáve...

Brasil 2014 - notas mais ...

2 breves notas (ainda a r...

As diferenças que permite...

arquivos

Junho 2016

Abril 2016

Dezembro 2015

Junho 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds