Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008
Sócrates, um avental debruado e Pangloss

Se Sócrates afirmasse que as donas de casa necessitavam de um avental debruado, os portugueses acreditariam que era imperioso avançar com esta medida em prol do país?

Parece que sim. Parece que a eficácia, a habilidade, a máscara de convicção do discurso do nosso primeiro-ministro são definitivamente cativantes e a amigável entrevista (só faltou a lareira e as pantufas) dada à SIC e ao Expresso esta semana reafirmou esta evidência.

Sócrates cultiva a aparência em detrimento da substância, a forma em vez do conteúdo e em Portugal aparente e formalmente a harmonia reina.

O diálogo guterriano foi substituído pelo monólogo socrático, algo panglossiano: vivemos no melhor dos mundos possíveis, governados pelo melhor dos políticos possíveis.

Quanto à política da educação, os senhores professores não esperem simpatias do senhor primeiro-ministro. A avaliação dos professores avançará, custe o que custar. José Sócrates e a Maria de Lurdes ainda não sabem bem como (parece que os diplomas relativos a este processo serão aprovados à medida que surjam dúvidas), mas terá que avançar este ano lectivo e a novidade é que o modelo chega do sistema de ensino norte-americano. Uma vez mais o governo transforma uma medida numa convicção e a essência deste processo é esquecida: promover o sucesso educativo e as boas práticas, distinguindo rigorosamente (que não é sinónimo de apressadamente) o mérito entre os docentes.

José Sócrates ainda não sabe se vai se recandidatar a primeiro-ministro e aqui ZD também tem uma convicção: quando o engenheiro diz que não sabe é sinal que sabe.



publicado por Zorro Danado às 14:42
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Beterraba a 20 de Fevereiro de 2008 às 15:52
Está na hora de todos percebermos que este país tem que deixar de ser para velhos.
Não se trata de uma questão física, tal como no velho oeste, mas de uma questão moral, psicológica e de resistência à mudança, que faz com que caia o Carmo e a Trindade assim que se mexem com alguns interesses instalados. Os professores são um dos exemplos mais elucidativos. Só os professores ainda não perceberam que a classe há muito tinha batido no fundo e que, finalmente, alguns passos estão a ser dados no sentido da credibilização e da valorização da vossa profissão.
A mudança deve ser encarada como oportunidade, quem desempenha bem o seu trabalho, é competente e honesto naquilo que faz, nada tem a recear. Todos os que viam no ensino uma forma de ter uma vidinha descansada, esses sim, deverão estar preocupados.

Sócrates está longe de ser o 1º ministro ideal, mas tem reconhecidamente uma nota positiva no que de essencial diz respeito – economia, saúde, educação.

Num ponto (vá lá!) concordo com ZD : a forma passiva e completamente submissa como as entrevistas ao 1º ministro Sócrates têm sido conduzidas. Já tinha acontecido na RTP 1 com a entrevista de José Alberto Carvalho e Judite de Sousa, voltou a acontecer agora com Ricardo Costa e Nicolau Batatinha Santos (aquele laço...), na SIC. Um mero espaço de propaganda sem qualquer acutilância, confrontação e onde nem tempo houve para falar da justiça e da reforma da administração pública.
Muito mau.
Se a próxima for na TVI, pode ser que Sousa Tavares e Constança Cunha e Sá façam melhor, coisa fácil de conseguir.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

PJ emergiu «to bring us h...

Prince - «Some say a man ...

Colheita de 2015 - I

Sacrifício, garantias, ca...

Colheita de 2014 (apêndic...

Colheita de 2014 (uma som...

A chuva, um homem saudáve...

Brasil 2014 - notas mais ...

2 breves notas (ainda a r...

As diferenças que permite...

arquivos

Junho 2016

Abril 2016

Dezembro 2015

Junho 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds