Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
Uma nódoa difícil

Só os professores ainda não perceberam que a classe há muito tinha batido no fundo e que, finalmente, alguns passos estão a ser dados no sentido da credibilização e da valorização da vossa profissão.

A dramática metáfora (tinha batido no fundo) para retratar a classe dos professores e a utilização do pretérito mais-que-perfeito (tinha batido) não são novidades no discurso do Beterraba.

E, no entanto, as escolas movem-se, há vida nelas para além das tiradas dos observadores externos, os professores não se demitiram das suas responsabilidades. Aliás, os hospitais e os tribunais (para não falar em São Bento e na Assembleia da República), no contexto actual da sociedade portuguesa, parecem problemas cuja resolução se afigura mais complexa a ZD (Será que as classes dos médicos e dos juízes também bateram no fundo?).

Duas palavras caracterizam a acção deste ministério da educação para Beterraba: credibilização e valorização.

Duas palavras caracterizam a acção deste ministério da educação para ZD: incompetência (os exames nacionais não tardam) e incapacidade (de mobilizar os profissionais da educação).

Os passos dados por este governo mexem com os interesses instalados entre os professores, tornam a sua vidinha [menos] descansada, e será este o cerne da política educativa do governo. A cegueira dos professores não lhes permite ver o que Beterraba caracteriza como uma oportunidade. Os professores deverão como cordeiros subservientes acolher acriticamente a boa nova do ministério e envergonhados agradecer a visão estratégica deste governo (apesar das constantes trapalhadas, atropelos e recuos) para a educação portuguesa.

Esta discussão também não é novidade, ainda não bateu no fundo, mas foi chão que já deu uvas. Infelizmente para a sociedade portuguesa, o professor permanecerá como referência numa sociedade à deriva (sintomático o recuo do ministério relativo à impossiblidade dos professores serem presidentes do Conselho de Escola) e este governo desaparecerá como uma nódoa difícil (perdoe-se a comparação queirosiana).



publicado por Zorro Danado às 13:31
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

PJ emergiu «to bring us h...

Prince - «Some say a man ...

Colheita de 2015 - I

Sacrifício, garantias, ca...

Colheita de 2014 (apêndic...

Colheita de 2014 (uma som...

A chuva, um homem saudáve...

Brasil 2014 - notas mais ...

2 breves notas (ainda a r...

As diferenças que permite...

arquivos

Junho 2016

Abril 2016

Dezembro 2015

Junho 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Dezembro 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

blogs SAPO
subscrever feeds